Geral

Hospital São João Batista recebe doação de respirador da empresa Tramontina

O Hospital São João Batista (HSJB) de Nova Prata foi um dos beneficiados pela empresa Tramontina, de Carlos Barbosa, que desenvolveu o Ventra para ser utilizado em pacientes com sintomas graves. O sistema substitui o reanimador manual chamado de Ambu, atualmente utilizado nas emergências dos hospitais, com vantagens ligadas à simplicidade, baixo custo, fácil assepsia e disponibilidade no mercado.

“Nossa intenção foi desenvolver um produto robusto e com tecnologia avançada, fazendo uso de eletrônica e mecânica de alta confiabilidade e precisão, não apenas algo improvisado para o momento de dificuldade, mas que apresentasse diferenciais importantes para sua categoria e finalidade”, explica Osvaldo Steffani, diretor da Tramontina à frente do trabalho.

O equipamento, cujo conceito é baseado em estudo do MIT – Massachusetts Institute of Technology – que envolve um sistema mecânico automatizado relativamente simples e barato também contou com o apoio de profissionais e estrutura do Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves, onde aconteceram os primeiros testes do protótipo.

Testes técnicos de bancada também aconteceram no Laboratório de Eletromédicos do Labelo – PUC, que funciona junto ao Hospital São Lucas, em Porto Alegre. O equipamento também foi submetido a rigoroso ensaio de compatibilidade eletromagnética, em laboratório especializado em São Paulo. Laudos médicos atestando a eficiência do equipamento, dentro do escopo de uso foram possíveis por meio de testes clínicos no Hospital Tacchini e junto a um grupo multifuncional de Porto Alegre – que conta com profissionais dos Hospitais São Lucas e de Clínicas e HMV.

O projeto nasceu em março, em meio à crise no norte da Itália, onde o sistema de saúde entrou em colapso. No Brasil, havia grande preocupação em relação à possível escassez de equipamentos para suporte respiratório. “O cenário era de limitação na capacidade de produção nacional e muita concorrência, alto custo e longos prazos para importação. Reunimos um grupo multidisciplinar que estudou em detalhes os diversos esforços em andamento, incorporamos novas ideias e, por fim, chegamos à proposta do Ventra”, afirma Osvaldo Steffani.

No primeiro lote, a Tramontina produziu e doou 40 equipamentos para 21 hospitais de municípios do Rio Grande do Sul. Neste segundo lote, mais 20 respiradores estão sendo produzidos para doação, cinco deles já foram entregues.

Participaram da entrega na segunda-feira, 22, o técnico em produção da Tramontina, Eduardo Bocchese; o engenheiro elétrico da empresa, Ivalino Cichelero que mostram detalhadamente o funcionamento do equipamento. Do HSJB, participaram o diretor Marcos Santori; o diretor técnico, Marcos Goldenberg; equipes de enfermagem e de manutenção.

Fotos: Sonia Reginato/DC

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios