Policial

Cunhado é suspeito de atear fogo em casa e matar jovem de 22 anos em Santa Catarina

Segundo o Portal Peperi, a Polícia Civil de Descanso realizou na manhã desta quarta-feira, 31, uma coletiva de imprensa na sede da 13ª Delegacia Regional de São Miguel do Oeste, esclarecendo sobre o incêndio ocorrido no último domingo, 28, em Descanso no qual vitimou a jovem de 22 anos Mauriceia Estraich.

De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Cleverson Muller, a Polícia Civil desde o início das investigações foram encontradas divergências em depoimentos dados pelo irmão do companheiro de Mauricéia, sendo preso por falso testemunho ainda na noite de domingo, 28. O Delegado salientou que os exames preliminares mostraram que o incêndio foi criminoso mas não descartam nenhuma hipótese nem a participação de mais pessoas neste crime.

Devido esse fato o homem foi preso e está na Unidade Prisional Avançada de São Miguel do Oeste.

O Incêndio ocorreu por volta das 06h de domingo, 28, na rua do Viveiro em Descanso. Quando o Corpo de Bombeiros de São Miguel do Oeste chegou no local a casa já estava totalmente destruída e o corpo da jovem de 22 anos foi encontrado carbonizado.

O Corpo de Bombeiros utilizou cerca de 8mil litros de água para combater as chamas que consumiram a residência de aproximadamente 60 metros quadrados.

O IGP, a Criminalística e a Polícia Civil instauram o inquérito policial ainda no domingo para ouvir as testemunhas e entender o que aconteceu.

Mauricéia morava em Descanso e trabalhava em uma empresa do ramo de confecções em São Miguel do Oeste.

Familiares da jovem cobram justiça e tentam entender o que aconteceu.

O Corpo de Mauriceia ainda esta no Instituto Geral de Perícias aguardando a liberação para a família e a chegada dos resultados dos exames.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios