DestaqueGeral

Um ano após primeiro caso positivado da covid-19 no Brasil, país chega a 250 mil mortes decorrentes da doença

No dia 25 de fevereiro de 2020, o primeiro caso de covid-19, importado da Itália, foi confirmado no Brasil. Hoje, um ano depois, 10.324.463 pessoas foram infectadas pela doença.

Doze meses depois do registro do primeiro caso da covid-19, o Brasil chega, nesta quinta-feira (25), à marca de 250 mil mortos e vive a pior fase da doença, com pico de internações e com ritmo lento de vacinação. Em Veranópolis e na macrorregião da Serra Gaúcha, hospitais e capacidade de atendimento clínico encontram-se próximos do colapso, por isso, medidas mais restritivas contra a doença estão sendo adotadas pelas autoridades.

O registro do primeiro óbito por Covid-19 no Brasil ocorreu em 12 de março, e foram necessários 100 dias para que o número chegasse a 50 mil. Ao total, 10.324.463 pessoas já foram infectadas pelo vírus no país, sendo dessas, 9.214.337 recuperadas.

No RS, 619.385 pessoas positivaram para a doença, já sendo consideradas curadas, 586.716. Número de óbitos no estado chega a marca de 12.029.

Em relação a vacinação, esperança para que a pandemia chegue ao fim, nova remessa de doses deve ser encaminhada a Veranópolis nesta semana, visto que, um novo lote já se encontra na 5ª Coordenadoria Regional de Saúde, em Caxias do Sul. Mesmo que com poucas vacinas, vindas da índia, do tipo Oxford/Astrazeneca, a projeção é que novos grupos possam começar a ser imunizados.

O Brasil vacinou, até o momento, 6,1 milhões de pessoas. O RS, 491.822 e Veranópolis, cerca de 1.350.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Valorize o investimento na reportagem e jornalismo. Cópia somente com citação de fonte.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios