You dont have javascript enabled! Please enable it!

Notícias

Responsável por realizar maus-tratos a animais em Veranópolis está sendo investigado pela Polícia Civil

Animais foram resgatados em situação bastante debilitada | foto: Michelle Pértile/Studio

Na última segunda-feira, dia 11 de janeiro, um caso de maus tratos foi registrado no município de Veranópolis. Cerca de 16 cães, duas ovelhas, um coelho, uma égua, um jegue e um pônei estavam em uma situação hostil, junto a outros animais já sem vida. O cenário de horror foi observado em Lajeadinho, em uma propriedade privada. Uma ação da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (PATRAM), Poder Público Municipal e ONG Instinto Coruja resgataram os animais.

No momento da captura a PATRAM deu voz de prisão ao indivíduo e o encaminhou à Delegacia de Polícia de Veranópolis, para efetuar a prisão. Uma Lei chamada de “Sansão” criminaliza atos de negligência com os animais. Ela afirma que quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos possui como consequência detenção de três meses a um ano ou multa no tipo fundamental. Entretanto, a delegacia, que está sob o comando de Rodrigo Morale, delegado titular de Farroupilha, durante as férias do delegado de Veranópolis, não lavrou flagrante e o indivíduo foi liberado.

Este último ato, que causou indignação por parte da população, foi explicado pela delegacia. Rodrigo, em contato com a nossa reportagem, afirmou que um inquérito foi instaurado para apurar os maus tratos, ou seja, a penalização ou não do homem apenas ocorrerá após haver todos os laudos apontando a situação dos animais que estavam no local e a investigação for finalizada.

Segundo informações da Delegacia de Veranópolis, todos esses relatório, que são feitos pelos veterinários que atenderam os animais, deverão ser entregues até amanhã, dia 14. Após isso, o inquérito será finalizado e encaminhado ao Ministério Público e Poder Judiciário do município. A previsão é que este último aspecto ocorra no início da semana que vem.

Assim, o homem responderá judicialmente pelos atos e poderá ser detido, após o processo. Além da acusação de maus tratos, ele responderá pela criação de um animal da espécie “javaporco”, oriunda da cruza entre um porco e um javali, algo que é proibido no país.

ONG Instinto Coruja precisa de ajuda

Os animais, neste momento, encontram-se sob a tutela da ONG Instinto Coruja, de Veranópolis. Como a ação foi de grande magnitude e muito será gasto nos tratamentos dos animais, a entidade está pedindo doações. Os subsídios, que já são escassos, e uma estrutura, que já está superlotada, não estava pronta para mais uma sobrecarga de demanda. Assim, toda a ajuda é bem-vinda.

Para realizar transferência bancária no Sicredi: AG 0167/ CONTA 52532-4 / CNPJ 10.426.279/0001-23. Na Caixa: AG 0528 / CONTA 64685-0 / OP 013 / CNPJ 10.426.279/0001-23. O PIX também pode ser uma forma de doação, basta usar o CNPJ da ONG.

A reportagem da Studio acompanhou parte do resgate, assista:

📰 Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então faça parte de nosso grupo. Caso queira receber nossas notícias no Telegram, assine nosso canal.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

31 Comentários

Clique aqui para fazer um comentário
error: Este conteúdo é protegido