NotíciasPolítica

Juventude na política: conheça a história dos vereadores mais jovens presentes nas Câmaras da microrregião

As eleições de 2020 tiveram como resultado o aumento da participação dos jovens nas composições dos Poderes Executivos e Legislativos de Veranópolis e microrregião. Em Cotiporã, por exemplo, os eleitos para prefeito e vice-prefeita, Ivelton Zardo (PP) e Lenita Zanovello (PSD), foram os mais novos na história a ocupar os cargos no município. No âmbito da Câmara de Vereadores, outros destaques foram observados.

Dener Zanella (PP, 24 anos), Marcelo Bergamin (PDT, 20 anos) e Rodrigo Costa (PSD, 24 anos, segundo mandato) são os vereadores mais jovens das Casas Legislativas de, respectivamente, Cotiporã, Vila Flores e Veranópolis. Novas lideranças, que estão crescendo nos últimos tempos, levam consigo a bandeira da renovação e a esperança de construção de uma política mais “limpa”.

Os vereadores: quem são e como chegaram à Câmara

Dener Zanella, 24 anos, filiou-se ao seu partido, Progressistas, em 2016. O que o levou a tomar essa decisão foi sua percepção de que, como cidadão, ele precisava fazer a diferença. Sua crença é a de que, se o anseio é um município, estado ou país melhor, cada um deve fazer sua parte. Outra situação que corroborou pelo seu interesse pela política foram seus seis anos estudando a área pública. Graduado em administração pública pela UFSM e com duas pós-graduações nesse setor, sentiu-se pronto para levar suas ideias e técnicas para o pleito e para o Legislativo. Como consequência, em 2020, Dener colocou seu nome na disputa pelo cargo de vereador, foi eleito com 191 votos e agora estará compondo a Câmara de Vereadores pelos próximos quatro anos.

Outro nome representante da juventude é o de Marcelo Bergamin, 20 anos, vereador mais jovem da microrregião eleito no pleito de 2020 e o mais novo da história de Vila Flores. Ele filiou-se ao seu partido, PDT, e decidiu ingressar na política pelo exemplo que viu dentro de casa. Sua família, engajada na área pública, foi o espelho para que o rapaz buscasse estudar mais sobre essa área. O estudo sobre o setor, além de sua graduação em andamento de administração, permeou os dois últimos anos da vida de Marcelo, que se interessa, além de emocionalmente, cientificamente pela política. Como consequência do caminho que trilhou durante sua vida, concorreu às eleições de 2020, elegeu-se com 173 votos e possui sua cadeira no legislativo entre 2021 e 2024.

Em Veranópolis, o vereador mais jovem da história da microrregião exerce seu segundo mandato. Rodrigo Costa, eleito pela primeira vez em 2016, com 19 anos, reelegeu-se na eleição de 2020. Filiado desde 2016 ao PSD, afirma que a entrada na política foi resultado de duas causas: a família, cujo pai já havia sido vereador e engajado na área, somado a sua história de vida. Este último aspecto, foi o mais forte, visto que, Rodrigo sofreu um acidente em 2013, que o deixou paraplégico e a partir desse marco, ele começou a perceber a mudança que poderia realizar na vida das pessoas, de sua comunidade e na sua, entrando para a esfera pública. Como resultado, na primeira eleição, 666 votos e 984 em 2020.

Ser jovem na política: apesar de serem poucos, a projeção é de aumento na participação da juventude

Nos três casos, não houve relato de desmotivação por parte da comunidade para ingresso na política. Pelo contrário, todos relataram que foram observados como lideranças eminentes pela sociedade e dela receberam o incentivo. Este último, que reconhecem como aspecto decisivo para que eles enfrentassem o desafio de uma eleição.

Esse fomento por parte da comunidade, além disso, parece estar aumentado, como afirmam os vereadores. Com a busca de renovação na política e de acabar com, por exemplo, casos de corrupção observados majoritariamente em âmbito nacional, a população busca cada vez mais mudar o cenário. A esperança da política, que é observada como algo sem credibilidade e negativo, é colocada nas mãos dos mais novos, que se apresentam como uma chance de mudança.

Assim, a projeção feita pelos três, que vivem o contexto político da região todos os dias, é positivo. Observando a motivação que receberam dos partidos e da comunidade e o cenário que se coloca diante deles, a ideia é de que no futuro, mais confiança será depositada nos jovens.

Jovens governando para a comunidade: a importância da representação e criação de novas lideranças

Quando a população escolhe, por meio do voto, seu representante, tanto no Poder Executivo como Legislativo, além de estar exercendo a democracia, está escolhendo que pautas serão levadas para discussão no círculo de tomadas de decisões.

Em relação a escolhas de projetos, apesar dos três pontuarem que governarão de forma a abranger toda a comunidade, afirmam que terão um olhar atento para o incentivo de novas lideranças. O fomento coletivo nas escolas, individuais com novos líderes e outras ideias, permeiam as falas dos vereadores, que prometem levar a pauta ao debate no Poder Legislativo.

Ademais, além de discutir esses assuntos em âmbito governamental, seus exemplos já realizam um trabalho importante. Quando pessoas observam-se representadas, independente de em que segmento, percebem que são capazes, também, de chegar “lá”. A imagem dos jovens na política mostra para outros jovens que a esfera pública é relevante para todos e que, se o objetivo é uma sociedade melhor, cada um precisa participar da mudança.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

2 Comentários

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios