You dont have javascript enabled! Please enable it!

Geral

Quatro hospitais do RS já receberam respiradores comprados em parceria com o Ministério Público

Quatro hospitais gaúchos receberam, nesta semana, 30 respiradores comprados pela Secretaria da Saúde (SES) por meio de pregão eletrônico. A compra foi realizada com verbas de convênio com o Ministério Público Estadual (MPE), que disponibilizou o repasse oriundo do Fundo Reconstituição de Bens Lesados (FRBL).

O objetivo é equipar leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) adulto que atendem pacientes com Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

As instituições hospitalares contempladas foram a Santa Casa de Uruguaiana (10 respiradores); Hospital São Carlos, de Farroupilha (10 respiradores); Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora, de Rosário do Sul (cinco respiradores); e Associação Hospitalar de Santo Ângelo (cinco respiradores).

Os 30 respiradores fazem parte de lote maior, totalizando 230 aparelhos. Cada aparelho foi adquirido a um custo unitário de R$ 55 mil.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, destacou que, historicamente, o governo do Estado loca equipamentos de UTI. “Essa compra, viabilizada com recursos para combate à Covid-19, vai permitir que parte desses equipamentos seja usada para substituir os aparelhos locados”, afirmou. “Nunca o governo do Estado havia feito uma aquisição desse porte.”

O edital do processo de compra desses itens foi lançado em junho deste ano no site da Subsecretaria da Central de Licitações (Celic). A compra total dos 230 respiradores foi finalizada em R$ 17,06 milhões, inferior ao valor de referência que constava no edital, gerando economia de R$ 5 milhões ao Tesouro do Estado.

O destino dos outros 200 respiradores, que chegaram ao setor de suprimentos da SES, na capital, na última semana, será definido conforme as necessidades da rede hospitalar do Rio Grande do Sul.

ATENÇÃO! Quer continuar receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte do novo grupo. Os grupos antigos deixaram de funcionar devido a uma atualização do WhatsApp.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido