You dont have javascript enabled! Please enable it!

Notícias

Denúncia de crime ambiental em Veranópolis está sendo investigada

Imagens estão circulando nas redes sociais sobre uma situação de destinação incorreta de esgoto | imagem: reprodução/redes sociais

Vídeos estão circulando pelas redes sociais e enviadas a reportagem da Studio referentes a uma situação de despejo de esgoto indevido no interior do município de Veranópolis, mais precisamente, na comunidade de Nossa Senhora das Dores. A denúncia presente nas imagens é de que resíduos estão sendo encaminhados ao Rio Jaboticaba sem o tratamento correto, constituindo-se, assim, como crime ambiental. A situação envolve uma empresa que presta serviços de limpeza, a qual estaria sendo a acusada pela poluição.

Sobre o fato, a Secretaria de Meio Ambiente de Veranópolis foi procurada pela reportagem da Studio e afirmou que não é atribuição direta dela resolver a situação, visto que, a empresa é licenciada pela FEPAM. Contudo, o poder público não negligenciou o fato e comunicou os órgãos responsáveis pelo caso – FEPAM, a PATRAM e o próprio Ministério Público – para que as medidas de investigação, apuração e resolução do caso sejam efetuadas. A prefeitura, particularmente, não possui o poder de sancionar quem promoveu essa situação.

Neste momento, todas as entidades estão cientes do caso e nas próximas horas estarão indo ao local averiguar o fato. Segundo informações, na manhã desta segunda-feira, 28 de setembro, o despejo de esgoto foi cessado.

A reportagem da Studio também entrou em contato com a FEPAM. Em nota, a entidade afirmou ter recebido a situação e, na sequência, encaminhou ao Batalhão Ambiental de Bento Gonçalves a função de verificar a situação, assim sendo, nas próximas horas, os profissionais estarão dirigindo-se ao local.

Vale ressaltar que o caso ainda está em investigação, visto que, segundo informações repassadas a reportagem, a situação pode ter sido decorrente de uma negligência da própria empresa ou não. Todo esse cenário será apurado e constatado, assim sendo, até o momento, o caso está em aberto. Caso seja confirmado de fato a responsabilização da empresa pelo crime ambiental, o próprio Batalhão irá aplicar a multa.

Ainda, a reportagem da Studio entrou em contato com a empresa acusada, que afirmou haver regularidade no tratamento, mas que algum advento teria feito com que o esgoto não saísse tratado em sua plenitude. Assim sendo, a própria empresa está observando seus arquivos de imagem buscando entender o que teria causado o desvio e afirmou, também, que o fluído presente nas imagens possuía tratamento, mesmo que não em sua totalidade como indicado.

📰 Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então faça parte de nosso grupo. Caso queira receber nossas notícias no Telegram, assine nosso canal.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

27 Comentários

Clique aqui para fazer um comentário

error: Este conteúdo é protegido