You dont have javascript enabled! Please enable it!

Notícias

MP quer responsabilizar prefeitos da Serra que adotaram modelo próprio de distanciamento

Segundo informações de Gaúcha Zh, o Ministério Público (MP) confirmou que vai acionar a Justiça para buscar a responsabilização dos prefeitos que decidiram adotar um modelo próprio de distanciamento controlado na Serra, deixando de seguir as regras impostas pelo governo do Estado. Na tarde desta sexta-feira (31), o órgão enviou ofício à Associação dos Municípios da Encosta Superior Nordeste (Amesne) assegurando que os promotores de Justiça vão “tomar providências para a garantia do cumprimento das medidas do decreto estadual”. 

O procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, declarou que qualquer descumprimento do protocolo estadual “é ilegal”. Também informou que já acionou os promotores da Serra para que ingressem com as ações contra os municípios. Segundo ele, o MP vai buscar, inclusive, a responsabilização criminal dos prefeitos. 

— Em constatando descumprimento, o promotor deve ingressar com a ação civil pública e informar à Procuradoria dos Prefeitos para a apuração da responsabilidade criminal por parte dos prefeitos que, neste momento tão grave da pandemia, estejam descumprindo a política sanitária estabelecida — considerou Dallazen. 

Descumprimento foi confirmado

A iniciativa de Dallazen acontece após consulta ao governo do Estado confirmar que está havendo o descumprimento. O chefe do MP lembrou que a discussão sobre a regionalização do distanciamento controlado ainda não foi finalizada e que “a discussão não se reflete na esfera jurídica”. 

O procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, afirma que as alterações adotadas pelos municípios da Serra “não estão em conformidade com o decreto vigente”. Ele também ponderou que a possibilidade de regionalização do modelo ainda está em discussão. 

— Nós não recebemos, até o momento, nenhum plano estruturado ou comprovação de que há adoção de medidas pertinentes e suficientes para proteção da saúde da população. Por esta razão, junto ao fato de que o decreto estadual não sofreu alteração, qualquer medida será objeto de medidas da PGE e de representação ao MP — observou.

O entendimento da Serra 

As cidades da Serra decidiram adotar protocolos intermediários às bandeiras vermelha e laranja a partir desta sexta-feira (31). O presidente da Amesne e prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda explicou, na manhã desta sexta, que cada município publicará um novo decreto com os protocolos a serem adotados, independentemente da classificação que a região receber no modelo de distanciamento do Estado. 

— Os prefeitos deverão editar decretos, cada um que entender que deva fazer, porque tem muitos que já estão na bandeira laranja e não precisam. Os que estão na vermelha e quiserem adotar o protocolo intermediário podem fazer com base na nossa minuta padrão — explicou Breda.

Farroupilha e Caxias do Sul publicaram decretos com as novas regras no final da manhã desta sexta. Voltaram a abrir restaurantes, comércio atacadista, de rua e shoppings, escolas de idiomas, música, esportes, dança, formação profissional, entre outras, além de parques temáticos, atrativos turísticos, museus e similares.

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

12 Comentários

Clique aqui para fazer um comentário

error: Este conteúdo é protegido