You dont have javascript enabled! Please enable it!

Esportes Notícias

Entenda como está a situação do VEC no momento atual e a perspectiva para o futuro do clube

Nesta quinta-feira (21), o Presidente do VEC, Gilberto Antônio Generosi, falou sobre a situação atual do Veranópolis Esporte Clube e o futuro do clube, em entrevista à Studio.

Preocupação econômica

Em relação a questão econômica, o Presidente reitera ser uma forte preocupação. No momento o dinheiro que vinha da Federação, condizente ao fato do VEC ter caído no ano passado, não está vindo, por conta do não pagamento das transmissões televisivas da primeira divisão. Outra defasagem na entrada de recursos, é a tradicional “Liga dos 100”, a qual arrecadava cerca de seis mil reais por mês, entre simpatizantes, a qual não está ocorrendo mais.

Outra preocupação é o pagamento dos salários e da comissão técnica. O cuidado, aqui, é duplo, pois os jogadores necessitam ter a carteira assinada e um contrato. O auxilio emergencial do Governo Federal foi reivindicado, este, para dar conta do fato de todos profissionais terem a carteira de trabalho assinada. O acerto do contrato também foi pensado, já que será retomado quando o campeonato retornar, mesmo que não esteja ainda organizado de que maneira será feito. O ambiente é de dificuldades, mas mesmo assim, Generosi afirmou que as questões estão bem encaminhadas pelo ótimo trabalho da equipe.

No momento, todos os jogadores e equipe técnica já fizeram seus acertos.

Quanto ao auxílio recebido pela Federação, este é usado para quitar a folha de pagamento, o Presidente afirmou que está vindo de forma lenta. O salário de janeiro e fevereiro foi pago aos profissionais graças a ajuda financeira. Além disso, há uma pequena reserva em caixa do clube para garantir um retorno mais confortável. Cerca de 180 mil reais já foram recebidos e ainda há mais uns 140 a 180 mil reais para serem retirados. Além destes valores, mais 62 mil reais devem ser recebidos neste momento, por conta da pandemia. Destes, 22 mil já foram disponibilizados e 40 mil ainda estão para ser recebidos.

Generosi, na oportunidade, lamentou o fato da CBF não auxiliar financeiramente aos clubes do interior que não estão ligados a nenhuma série nacional. Sobre isso, relembrou que grandes nomes do futebol brasileiro saíram do VEC e de outros times pequenos do interior, sendo uma certa falta de consideração com estes clubes. O mandatário pentacolor lembrou de nomes consagrados no atual cenário nacional, como Tite, Gilmar Dal Pozzo e Tiago Nunes.

O retorno do campeonato

Uma das regras estabelecidas, até o momento, apenas para a primeira divisão é que não haverá rebaixamento.

O retorno da divisão de acesso está prevista para o dia 09 de agosto, porém, dia 13 de julho serão retomados os trabalhos de preparação física mais intensos. Uma questão importante é que uma planilha de exercícios foi encaminhada para que os jogadores façam a distância para chegarem bem na volta aos treinos. Para o retorno, espera-se que a Federação Gaúcha disponibilize máscaras e testes de Coronavírus.

O pior cenário possível

Quando questionado sobre se o pior cenário ocorrer e o futebol não termine em 2020, Generosi afirmou que com cerca de 99% de certeza, o VEC não teria condições de prosseguir e se manter.

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido