Notícias

Entenda como a estiagem está afetando a agricultura familiar no Rio Grande do Sul e em Veranópolis

Nesta terça-feira (05), a Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Veranópolis, Ana Trintinaglia e o Vice-Presidente da FETAG-RS, Eugênio Zanetti, atualizaram informações sobre a situação da estiagem em âmbito estadual e municipal e como esta problemática está afetando a agricultura familiar.

No âmbito estadual, Eugênio afirma que a chuva desta terça-feira (05) auxiliou a mitigar as dificuldades da seca, porém, infelizmente, não foi o suficiente. Quanto representante sindical estadual, está sendo realizada as cobranças necessárias para que medidas sejam tomadas pelo Poder Público, para que os problemas sejam diminuídos. Em âmbito municipal, Ana afirmou que a seca está afetando consideravelmente, tanto na agricultura como, também, na criação de animais, pois, atualmente, está faltando água também para os suínos, gado e frangos.

Quanto as perdas de forma quantitativa, Zanetti atestou que, no estado, estas são muito significantes e até incalculáveis. Estudos estão sendo feitos junto a levantamentos, para que estes problemas sejam quantificados e controlados. Com o Governo do Estado, o Sindicato está buscando auxílio para produtores que possuem dívidas e que, pela seca, não estão conseguindo pagar. As negociações estão tentando ser feitas e os juros poderão ser diminuídos a partir delas.

Em relação a isto, a rentabilidade do produtor está em 35% a 40% menor. Isto ocorre, porque, uma pior safra na agricultura influencia numa pior qualidade no gado e no leite, entre outras questões, também nos animais. Ou seja, um setor afeta diretamente outro.

As perdas em Veranópolis, segundo a Presidente do Sindicato, também estão presentes. A uva sofreu diminuição de 30% na produção, porém a qualidade foi superior ao normal. As plantações de milho e as silagens estão com qualidade muito inferior ao comum. Esta questão irá influenciar, também, na diminuição do leite, pois, a silagem é a alimentação do gado leiteiro e por estar com menos nutrientes, o prejudicará. As plantações de citros também estão sendo afetados, em cerca de 80% é calculada a perda neste setor.

Confira a entrevista completa com mais detalhes

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios