You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Resenhas Studio Sports

Sob a luz do luar – VEC 0x0 Brasil de Farroupilha (Divisão de Acesso – 3ª Rodada)

Em uma noite em que só a lua brilhou no estádio Antônio David Farina, o nosso querido Pentacolor recebeu o Brasil de Farroupilha, em mais uma rodada da Divisão de Acesso.

O que se esperava era um grande jogo por ser tratar de um clássico da Serra Gaúcha, mas o que vimos foi um duelo sem brilho da parte das duas equipes, e quem foi ao estádio nesta quarta-feira (11), foi para casa decepcionado.

O VEC começou bem, dominando as maiores ações da partida, mas sem muito êxito na hora de finalizar. Aliás, vi um Veranópolis sem criatividade e insistindo muito pelo meio, apostando na sorte de seus atacante em lançamentos longos e em cruzamentos na área, sabendo que o ataque pentacolor tem homens de baixa altura, e insistir neste tipo de jogada só favorece a defesa adversária.

Voltando ao jogo, a melhor chegada do VEC foi com Madalena em um chute cruzado, em que o mesmo acertou a trave da equipe de Farroupilha. No mais, foi o Veranópolis tendo maior posse de bola e o Brasil se defendendo e tentando a sorte em um contra-ataque e a cada lance de bola parada era uma cera desgraçada. A cada lance tinha um jogador esticado no chão.

Eu senti que o VEC precisa aos poucos se adaptar com esta competição, que sabemos que é muito diferente do Campeonato Gaúcho, e que a Divisão de Acesso é terra de ninguém, não tem lei, é um mundo em que o mais esperto e o mais ousado vai obter sucesso. E é esta ousadia que falta ao time de Cristian de Souza, aquela ousadia de tentar fazer algo diferente, uma jogada individual, um passe açucarado, uma insistência implacável de buscar o gol e, também arriscar mais, chutar mais a gol.

Vejo que esta equipe do Pentacolor vai crescer muito nesta competição e tenho certeza que o acesso vem, porque o trabalho da diretoria, comissão técnica e do elenco, está sendo muito bem feito e está no caminho certo!

NOTAS:

Anderson – Quando acionado, fez grandes defesas – 7,0

Adriano Lara – Discreto – 4,0

Erick – Passou segurança, tem um pouco de dificuldade de sair jogando, mas tem grande potencial – 6,0

Léo Dagostini – É um monstro lá atrás, ele é a segurança da defesa pentacolor – 8,0

Dal Pian – Ele é lateral, mas joga como ponta, cruza bem e tem uma boa bola parada – 6,0

Léo Maceió – É meio que um terceiro zagueiro, acho que mais avançado ele renda bem mais, jogador de grande potencial – 7,0

João Pedro – Organizou a “meiuca”, mas falta aquela ousadia. Bom jogador – 6,0

Athos – É a qualidade do time, pena que se machucou no começo do jogo e deve ficar afastado por um tempinho. Sou fã dele – sem nota

Madalena – Teve a melhor chance da partida, é rápido – 8,0

Vinícius Martins – Tentou se movimentar, mas sem muito êxito – 5,0

Sciola – Muito discreto no ataque, até tentou algo, mas estava muito bem marcado – 5,0

Marcos Paraná – Jogou bem, movimentou o setor ofensivo, faltou calibrar a pontaria. Baita jogador diga –se de passagem – 9,0

Ícaro – Teve algumas chances, mas foi bem discreto – 4,0

Matheus – Tímido – 4,0

Cristian de Souza – Bom treinador, conhece do riscado. Fez o que estava ao seu alcance – 7,0

Tiaguinho Moraes

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido