You dont have javascript enabled! Please enable it!

Geral Trânsito

Aumenta para cinco o numero de mortos em acidente que envolveu caminhão de Novo Hamburgo no Paraná

Cinco pessoas morreram e uma sexta saiu ferida em um engavetamento por volta de 9h50 desta terça-feira (10) na BR-116 em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O acidente ocorreu no quilômetro 94 da BR-116, na pista sentido Sul, cerca de mil metros antes da Unidade Operacional Contorno Leste da PRF, localizada no quilômetro 95.

Uma carreta colidiu inicialmente em um caminhão baú, empurrando este contra uma segunda carreta, que acabou por prensar um automóvel Honda Civic contra uma terceira carreta.

Nenhuma das duas faixas estava interditada antes do acidente. Havia apenas cones entre as faixas para garantir a redução da velocidade em frente ao posto policial, onde uma equipe de pesquisadores contratados pela concessionária Arteris Litoral Sul trabalhava. Um veículo de apoio da concessionária sinalizava o final da fila, na altura do quilômetro 93.

Dentro do carro havia quatro pessoas –três homens adultos e uma criança. Todos os ocupantes morreram.

O motorista do caminhão baú foi encaminhado a um hospital, mas faleceu durante o atendimento.

A vítima ferida foi o motorista da carreta que protagonizou a primeira colisão. Com ferimentos na perna, ele foi encaminhado ao Hospital Evangélico, em Curitiba. O tacógrafo digital da carreta que ele dirigia foi recolhido pela perícia.

Conforme a equipe da PRF que atendeu a ocorrência, o caminhoneiro saiu de Duque de Caxias (RJ) às 2 da manhã. Ele dirigiu cerca de 860 quilômetros até bater. A velocidade média desenvolvida durante a viagem foi superior a 100 km/h.

A pista foi totalmente liberada por volta de 13h45. A fila passava de 15 quilômetros.

O limite de velocidade no local do acidente é 80 km/h. Os corpos das vítimas foram encaminhados ao IML de Curitiba.

Emoção

Três médicos e 15 socorristas auxiliaram no socorro. O médico do Grupamento Aéreo, Marcio Nogarolli, se emocionou ao falar do atendimento no local.

“Chegamos e fomos atender um dos caminhoneiros com parada cardíaca e várias fraturas. O outro caminhoneiro, também foi atendido em estado grave… (de repente o médico se emociona na entrevista), Desculpa, estou há 35 anos nesta profissão e não consegui me acostumar. Se conseguir, eu paro. É muito triste. Trabalhamos para fazer com que as pessoas voltem para suas casas e quando não conseguimos é triste demais”, disse o médico.

A batida causou interdição total da pista no sentido Campo Largo, também na Região de Curitiba.

Com informações da PRF e da Rádio Banda B, foto PRF.

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido