You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Resenhas Studio Sports

Últimos suspiros do ano – Internacional 2×1 Fluminense (Campeonato Brasileiro – 32ª Rodada)

Acredito que a maioria dos torcedores do Inter sentou em frente à televisão neste domingo (10), esperando mais um revés da equipe de Zé Ricardo. E não é por menos.

Depois de um ano cheio de esperanças e probabilidade de títulos, 2019 acaba com o Inter respirando por aparelhos, todo bagunçado, interna e externamente.

O jogo de ontem tinha tudo para dar errado. Torcida foi ao estádio protestar. Jogadores desanimados. Treinador perdido. Direção perdida. Todavia, mesmo assim, a vitória veio e colocou o Inter de volta à Pré-Libertadores.

A partida foi tecnicamente fraca. O time de Zé Ricardo é extremamente previsível e só tem saída nos cruzamentos à área e nas jogadas mágicas de D’Alessandro. É isso. Sempre pelas laterais. Qualquer adversário que assista a um jogo do Inter vai anulá-lo facilmente.

Foi assim até que saiu o primeiro gol, numa falha de goleiro Muriel. Pottker marcou. O atacante aproveitou uma bobeira da zaga também para ampliar o placar. E aí, outro medo da torcida voltou a aparecer: o conhecido recuo após abrir o placar.

O segundo tempo foi de administração por parte da equipe do Inter. Sem objetividade, ficou claro que a ideia era segurar o resultado e ponto. E foi numa dessas tentativas de segurar o ataque que Heitor tocou a bola pra Cuesta, que foi desarmado e deixou Wellington Nem mano a mano com Moledo, resultando no gol do Fluminense.

Depois do gol, tudo virou inferno, como sempre. Torcida vaiando substituição, jogador entrando sem vontade…enfim, aquela história de sempre.

Por sorte o placar terminou assim e o Inter voltou ao G-6.

O que tem que ser dito é que alguns jogadores já não podem mais entrar em campo em 2019: Nico Lopez, já vendido, não possui ânimo nenhum. Sóbis, visivelmente chateado com o novo treinador, entra sem vontade, mesmo sendo a única opção viável. Uendel, Patrick, Parede e cia não têm mais clima. Tréllez e Bruno Silva nem se fala.

O negócio é torcer pra acabar esse ano ainda respirando e ano que vem deixar tudo nas mãos do Coudet!

NOTAS:

Marcelo Lomba – Foi mal no gol do Flu – 4,0

Heitor – Vem decaindo a cada jogo – 5,5

Moledo – Tomou uns drible que não costuma tomar – 4,5

Cuesta – Apesar de perder a bola do gol do Fluminense, ainda foi um dos melhores – 6,0

Uendel – Uma naba – 4,0

Lindoso – Jogou bem, como sempre – 6,5

Edenilson – Perdeu o foco e a vontade – 5,0

Patrick – Pior que uma naba – 3,0

D’Alessandro – Muito esforçado, como sempre – 6,5

Pottker – Fez os dois gols do jogo – 7,0

Guerrero – Apagado, de novo – 6,0

Parede – Entrou muito mal novamente – 4,0

Nico López – Não fez nada de produtivo – 4,0

Sóbis – Entrou no final – sem nota

Zé Ricardo – Mais do mesmo – 5,0

Dênis Oliveira

Imagens Sport Club Internacional, divulgação.

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido