You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Geral

Policiais civis paralisam atividades por dois dias no Rio Grande do Sul

image description

Policiais civis do Rio Grande do Sul paralisam atividades nesta quarta (13) e quinta-feira (14), em protesto a medidas propostas pelo governo Eduardo Leite.

Nesses dois dias, policiais de todo o Estado tem como objetivo o diálogo com a população, para ‘mostrar o que significa o Pacote do Retrocesso para a segurança pública gaúcha’.

Além disso, será retomada da Operação Cumpra-se a Lei, também feita convocação de uma Assembleia Geral com discussão de indicativo de greve e a intensificação da pressão sobre os parlamentares para a votação de Eduardo Leite.

No dia 14, segundo dia de paralisação, será realizado um ato conjunto com todas as categorias do serviço público gaúcho. “É fundamental mantermos o diálogo com a população, explicando os motivos da nossa greve. É preciso mostrar à população que a nossa luta é por uma segurança de qualidade, com um serviço público que funcione. O principal objetivo da nossa paralisação é a garantia da segurança do povo gaúcho”, disse o UGEIRM Sindicato por meio de nota.

A paralisação começará às 8h do dia 13 e se estenderá até as 18h do dia 14.

No interior, a orientação é que todos compareçam aos locais de trabalho e se concentrem em frente aos órgãos para dialogar e explicar à sociedade sobre os ataques a nossa carreira e a nossa família.

Em Porto Alegre, a UGEIRM Sindicato fará uma concentração em frente ao Palácio da Polícia durante todo o dia para receber a imprensa.

Ainda na quarta-feira, a concentração ocorre em frente ao Palácio Piratini, as 13h30, onde haverá um ato unificado dos servidores públicos.

A orientação é para que não haja circulação de viaturas.

Atividades paralisadas

Conforme a organização, serão atendidas somente ocorrências policiais de Maria da Penha com pedido de medidas protetivas, crianças vítimas, homicídios, estupros, prisões e furto/roubo de veículos (sem atendimento à recuperação ou devolução de veículos).

Não deverão ser procedidas diligências externas como intimações, buscas e levantamento de locais.

Não será feita a confecção de inquéritos e termos circunstanciados e nem remeter os feitos ao judiciário.

Com informações do Portal Diário da Manhã.

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Agenda | Próximos Eventos

  1. Natal na SOAL

    24 dezembro | 23:30 - 25 dezembro | 05:00

WhatsApp

error: Este conteúdo é protegido