You dont have javascript enabled! Please enable it!

Música

Confira os campeões do primeiro concurso de danças folclóricas da FIDAF na 15ª edição do Festival Internacional de Nova Prata

Durante cinco dias, Nova Prata respirou cultura. Pelas ruas e palcos, a cidade se vestiu de diversidade. Cores, vestimentas, linguagens, traços faciais anunciavam a união de povos. As diferenças ficaram restritas às apresentações pelos palcos, onde cada um, representou o folclore do seu povo, a sua história. O rito da dança foi muito mais do que a comunicação não-verbal, foi a verdadeira expressão do ser de cada país, suas lutas, suas festas, suas conquistas e a sua construção. Assim foi a 15ª edição do Festival Internacional de Folclore de Nova Prata, uma festa da tradição e do ser humano.

O artista foi ao encontro do público, numa homenagem proposta pelo tema deste ano: “Todo o artista tem de ir aonde o povo está”. Esse encontro se deu pelas ruas da cidade, nas Feiras do Artesanato, da Gastronomia e do Livro na Praça da Bandeira e na sede antiga do Clube Grêmio Pratense. No palco da praça, inúmeros artistas da região também ganharam espaço para apresentarem seus talentos. A cidade abraçou o Festival: 68 estabelecimentos comerciais abriram suas portas com horários ampliados e com promoções. Nos educandários, o Projeto Escola recebeu grupos para conversas e apresentações, numa grande troca cultural.

Mas, foi no palco principal do Ginásio Alcides Tarasconi que a grande festa ocorreu e encantou as milhares de pessoas que por ele passaram. Durante cinco noites, 12 países foram representados: Eslováquia, Bulgária, Romênia, Rússia, México e Filipinas estavam em busca do título de campeã do primeiro Concurso Internacional de Danças Folclóricas da FIDAF, na América. Além deles, se apresentaram ainda, o Brasil, por meio dos grupos de Nova Prata, Paraguai, Argentina, Bolívia, Colômbia e Chile.

A cada noite, um espetáculo diferente empolgou o público. Os grupos deram o seu melhor e receberam de volta aplausos calorosos. Foram momentos de intercâmbio cultural e experiências únicas. Nas últimas três noites, o trio de jurados passou a avaliar as apresentações no palco. Uma série de quesitos estavam sendo computados, como integração entre grupos, pontualidade, figurino, coreografia e atividades paralelas.

No momento do anúncio dos vencedores, muita expectativa. Quem comemorou o título de campeã foi a Companhia Nacional de Danças Bayanihan, da Filipinas. O grupo, que tem mais de 60 anos, atingiu a maior pontuação por meio da dança característica de seu povo, a música e as suas vestimentas. O segundo lugar ficou com o México. Na votação popular, por meio de aplicativo, a Rússia, que já era a favorita do público, ficou com o Troféu Popular.

O presidente da 15ª edição do Festival, André Ulysses Nedeff, afirmou que todas as expectativas foram superadas e já anunciou que, em 2020, o Festival irá ocorrer de 09 a 13 de setembro. Já o representante nacional da FIDAF no Brasil e presidente do Setor América da FIDAF, Régis Bastian, confirmou que Nova Prata está credenciada para sediar o segundo concurso de danças folclóricas, pela entidade, no próximo ano.

Confira como foi a premiação:

Campeã do primeiro concurso de danças folclóricas da FIDAF – etapa 15ª edição do Festival Internacional de Nova Prata: Companhia Nacional de Danças Folclóricas Bayanihan – Filipinas

Segundo lugar: Companhia Titular de Dança Folclórica da Universidade Autônoma de Nuevo León – México

Troféu Popular: State Dance Ensemble (URAL) – Rússia

Menção Honrosa: State Dance Ensemble (URAL) – Rússia

Melhor música: Conjunto Folclórico Nacional da Transilvânia – Romênia

Melhor figurino: Conjunto Folclórico Nacional da Transilvânia – Romênia

Prêmio especial do júri: Folklore Ensemble Jurosík – Eslováquia

Melhor coreografia: Folk Dance Ensemble “Sofia-6” – Bulgária

Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido