You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Entreterimento Tecnologia

Aspirador-robô é hackeado para gritar e xingar quando colide com parede, assista:

Parafraseando velho ditado da internet: “Municípios têm limite. A zoeira não”. Pensando nisso, um youtuber resolveu hackear o popular aspitador-robô Roomba e dar um, digamos, upgrade nele. Em outras palavras, ele criou uma versão do Roomba que esperneia e xinga ao colidir com algum móvel — como fazemos quando batemos o dedinho no rodapé, sabe?.

O pobre Roomba em questão foi criado por Michael Reeves, um youtuber cujo canal é cheio de incríveis feitos de engenharia, como essa máquina que o força a fazer um pouco de eletrocurtição em seus músculos. A premissa de sua última invenção é simples: um Roomba que grita e insulta quando se depara com coisas.

“Tudo o que você precisa saber é que quando os sensores detectam uma colisão, um som é reproduzido de um Raspberry Pi para um alto-falante Bluetooth”, explica Reeves no início do vídeo.

Você pode achar os gritos exagerados, mas, para seu criador, “o ponto de gritar é que faz com que ele não se pareça com um robô”, mas “uma criatura viva … que sente dor”. O resultado é uma máquina que grita e resmunga frases como “Por que eu fui criado desse jeito?” Ou “Droga!” quando bate nos pés das cadeiras, armários e etc.

Para terminar sua demonstração, Reeves leva o Roomba para um supermercado para que os consumidores finais possam experimentar a maravilhosa máquina. Embora receba boas críticas, ele conclui que “a invenção está muito à frente do nosso tempo”.

O palpite da pessoa por trás dessa matéria é: se trouxessem para o Brasil, o Roomba viraria febre, paixão nacional — mas por favor, usando palavras de baixo calão em português.

Com informações do Portal Olhar Digital.

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

error: Este conteúdo é protegido