Geral

Criança de dois anos se afoga com bala e é salva por PM que estava de folga

Uma criança foi socorrida por um policial militar depois de se engasgar com uma bala no final da tarde desta quinta-feira (25) em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná. (Assista ao vídeo abaixo)

O menino tem dois anos e se afogou com o impacto de uma colisão traseira entre o carro que o pai dele dirigia e outro veículo. Ninguém se feriu na batida.

Por sorte, o soldado da PM Paulo Henrique Caldas Rietow estava fazendo compras em uma loja próxima de onde ocorreu o acidente.

“Eu percebi o desespero da família e ofereci ajuda. Eles aceitaram e eu tentei reanimar o menino por duas vezes. Na segunda, graças a Deus, deu tudo certo. Ele desengasgou e voltou a respirar”, contou o soldado.

O soldado disse que nunca tinha passado por uma situação semelhante, mas que não teve dificuldades para socorrer a criança porque lembrou dos ensinamentos de como agir quando fez o curso de soldado. A criança passa bem.

As imagens do socorro à criança foram registradas pelas câmeras de segurança da Agropet Colônia.

Primeiros socorros em casos de engasgo

A pediatra Ana Escobar ressalta que, em situações de engasgo, não se deve enfiar o dedo, às cegas, na garganta da criança, já que há risco de provocar uma obstrução total.

Segundo ela, o procedimento padrão para bebês é dar cinco tapinhas nas costas, com a criança de bruços e um pouco inclinada para o chão. Já em menores acima de 1 ano, adultos e idosos, o recomendado é a manobra de Heimlich, uma espécie de abraço por trás, pouco acima da barriga, para tentar expulsar o alimento ou corpo estranho.

Uma dica é: se a pessoa estiver falando, tossindo ou chorando, não faça a manobra, porque a vítima ainda consegue respirar. Nesse caso, tranquilize-a e espere que ela melhore.

O telefone de emergência para acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) – válido para todo o Brasil – é o 192.

*G1

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios