You dont have javascript enabled! Please download Google Chrome!

Resenhas Studio Sports

Polêmica que segue, título que se vai – Internacional 2×2 Santos (Campeonato Brasileiro – 30ª Rodada)

Em uma partida marcada por mais uma polêmica da arbitragem, o Inter recebeu um Santos bem diferente do que enfrentou no primeiro turno. A partida tratada como um decisão terminou empatada e frustrando mais de 40 mil pessoas que estavam no Beira-Rio.

O Santos começou melhor, subindo a marcação e sufocando a saída de bola dos colorados, mas aos poucos o Inter foi melhorando e conseguindo equilibrar a partida, assim, no final do primeiro tempo depois de uma bela jogada, foi premiado com o gol e foi para o vestiário na frente.

O segundo tempo começou a mil por hora. O time paulista conseguiu o empate depois de um chute com extrema qualidade de Gabriel. Em seguida, aconteceu o lance capital. Um gol bem anulado, mas que teve mais um capítulo de vergonha para a arbitragem brasileira. Nitidamente Ricardo Marques Ribeiro não sabia o que fazer e depois de seis minutos tomou a decisão e confirmou a anulação do gol.

O segundo gol do Inter saiu em um contra-ataque de almanaque, até que Nico López tocou para Patrick marcar. Já o segundo gol dos paulistas surgiu em um setor onde o Inter não costumar falhar. Lomba não segurou o chute de Gabriel e depois de uma confusão da zaga vermelha, literalmente, a bola foi parar dentro do gol, dando números finais a partida.

Com os pontos perdidos frente ao Peixe, vimos o Palmeiras se distanciar ainda mais, e com isso a briga pelo título está indo embora aos poucos. Apesar disso, não podemos deixar de elogiar a impecável campanha dentro do Beira-Rio, invicta até agora.

Mas se quiser ainda brigar pelo Temerzão, temos obrigação de vencer o Vasco, fora de casa. Se não vierem os três pontos, aí sim adeus título!

NOTAS:

Marcelo Lomba – Salvou no primeiro tempo, mas também teve culpa no gol contra – 6,0

Fabiano – Pão com molho fudeu com nós – 3,5

Rodrigo Moledo – Voltou depois de cinco jogos, sempre seguro e firme – 6,0

Victor Cuesta – Foi bem quando exigido, sempre seguro – 6,5

Iago – Está sentindo a pressão. Uendel pede passagem pela experiência – 5,0

Rodrigo Dourado – 200 jogos na conta do garoto, mas poderia ter jogado melhor, não comprometeu mas não foi o Dourado dos últimos jogos – 5,5

Edenilson – Sou suspeito de falar, mas para mim é o coração do time – 7,0

Patrick – Jogou bem, conseguiu desarmar e criar como fazia e foi premiado com um gol – 7,0

D’Alessandro – Deu outra cara a equipe, mais criativa, o velhinho correu os noventa minutos, foi bem – 7,0

Nico López – O gringo vive seu melhor momento e ainda tem gente que não assume isso, mas faz parte. Deu assistência e tentou alguns chutes de fora da área – 7,0

Leandro Damião – Com a camisa vermelha é outro jogador, matador, monstro – 8,0

Rossi – Entrou e fez uma correria no lado direito, mas nada além disso – 6,0

Wellington Silva – Entrou ligado no 220, se estivesse bem ajudaria mais – 5,0

Jonatan Álvez – Entrou no fim – sem nota

Odair Hellmann – Grande responsável pela ótima campanha, buscou a vitória no segundo tempo, infelizmente não veio, mas tentou – 6,5

Bezão Cozer

– Quer receber as notícias da Studio no seu WhatsApp? Então clique aqui e faça parte de nosso grupo.

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Agenda | Próximos Eventos

  1. Natal na SOAL

    24 dezembro | 23:30 - 25 dezembro | 05:00

WhatsApp

error: Este conteúdo é protegido