Geral

Assista | Polícia investiga denúncia de maus-tratos em escolinha infantil de Caxias

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente passa a investigar, a partir desta quarta-feira (26), mais uma denúncia de maus-tratos em escolas infantis em Caxias do Sul. Desta vez, o pai de uma criança de 2 anos e 10 meses procurou a Polícia Civil para denunciar uma professora que trabalha em uma escola infantil no bairro De Lazzer.

A denúncia é acompanhada por um vídeo e um áudio. No vídeo criança aparece chorando em meio às pernas da professora e tapando a boca. Na sequência o menino segue em meio às pernas da professora, mas está com um papel na boca. Conforme o pai, o papel foi colocado para que o menino parasse de chorar.

Já no áudio gravado em uma conversa pelo Whats, a professora que gravou as imagens faz um desabafo contando para uma amiga a maneira como a outra professora tratava as crianças. Ela conta também que resolveu fazer as imagens para comprovar e encaminhar a denúncia que as crianças estavam sendo maltratadas.

Assista o vídeo em que criança tem a boca fechada com papel higiênico:

As filmagens, segundo o boletim de ocorrência, foram feitas por uma professora que trabalhou no local. Após denunciar os abusos para a direção da escola, ela teria sido demitida. Conforme consta na denúncia, a professora flagrada nos vídeos ainda sufocava as crianças com cobertor quando elas não queriam dormir e as trancava em um banheiro escuro quando se negavam a comer.

As informações imagem e vídeo são de Mauro Teixeira do Portal Leouve.

Receba as notícias da Studio via WhatsApp

Receba as notícias da Studio via Telegram

A Rádio Studio não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios